OBRIGADO PRESIDENTA!

30/09/2015 18:35

1 - Preços altos no supermercado de sempre? Abandone-o!

Um tradicional mercado que fica nos limites do bairro Quitandinha reajustou o preço da pizza de R$10,90 para R$13,90, ou seja: 27,5% em uma única tacada. Como não há salário sendo reajustado dessa forma, pensei que pode ser alguma estratégia de levar o mercado à falência. Digo isso, porque a única opção do consumidor é deixar as pizzas lá encalhando, assim como os pães, que também foram super reajustados. Em todo tipo de comércio, há produtos que são o chamariz para a venda de outros. Ainda que os "chamariz" tenham lucro pequeno, o consumidor sempre compra algo além deles. Se os "produtos chamariz" ficarem caros - e no caso deste supermercado eles nunca foram baratos - o consumidor não vai mais à loja, fala mal dela e não a recomenda mais! Afinal, em uma economia de mercado sempre haverá alguém mais inteligente e mais apto a vender produtos melhores e mais baratos. Com tal tipo de gerência é hora dos melhores empregados começarem a sair de lá para não serem os últimos a apagar a luz, afinal, um cliente insatisfeito dificilmente retorna. Lastimável!

2 - Caos na saúde pública e gente querendo ser Ministro: anote os nomes

Não esqueça de quem quer ser Ministro de Ministérios sem recursos, especialmente aqueles críticos, como o da Saúde. Quando um negócio vai de mal a pior, como a administração pública federal, o difícil é encontrar alguém competente que possa trabalhar sob contingenciamento e pressões da Justiça e da sociedade. Mais difícil é encontrar alguém que, além de competente, queira assumir o pepino. Então, se aparece alguém se oferecendo para tal cargo, qualquer empresário experiente desconfiaria das intenções, você não? Por isso, anote os nomes dos amigos de última hora da Presidenta da República, pois você verá que serão os primeiros a votar a favor do impeachment dela!

3 - Parabéns, Sr. Prefeito

Louvável a iniciativa de redução dos salários dos cargos de confiança em Petrópolis. Em um país cujo governo federal alimenta 22 mil cargos de (des) confiança, trata-se de ato louvável do Exmo. Prefeito. Mas, é importante deixar claro que o problema da falta de recursos do governo não decorre do valor dos salários dos servidores. Para o servidor que vive só do salário - o que não sei o quanto é o caso das autoridades municipais - esta redução implicará em economias obrigatórias, tais como:  parar de pagar o plano médico ou a escola particular dos filhos, reduzir a quantidade de almoços em restaurantes, andar menos de carro para poupar combustível, não comprar roupas novas, etc. O resultado é que essa medida irá gerar mais desemprego em Petrópolis. Outro aspecto é o de que não importa o valor do salário: o assalariado gasta ele todo. Não pense, então, que quem recebe R$5 ou R$10mil é rico. Quem melhorou de salário com seu próprio esforço sabe que a vida melhora, mas não sobra dinheiro. Assim, se a medida do Sr. Prefeito economiza por um lado, por outro, alimenta a carestia em Petrópolis. Será isso foi considerado antes da sua adoção?


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!